seção da atmosfera

Eles são chamados de contaminantes atmosféricos nas substâncias e compostos que estão no ar em concentrações ou níveis que podem causar danos o desconforto para pessoas, animais, vegetação ou materiais. Em geral, os poluentes são liberados por uma fonte, processo conhecido como uma emissão, e na atmosfera que eles se movem, são transformados, acumulados e degradados. Como resultado desses processos, uma concentração de cada contaminante ocorre em um determinado ponto. Esta concentração é expressa como a quantidade de contaminante por metro cúbico de ar e é conhecido como um nível de imorilidade. De acordo com sua origem em contaminantes atmosféricos, eles podem ser:

– de origem natural: Sua presença à atmosfera é produzida por descargas naturais. Tal é o caso de erupções vulcânicas, incêndios florestais ou pó saariano.

– de origem antropogênica: são poluentes vertidos por atividades humanas, como, emissões de carros, atividades industriais (usinas térmicas, indústrias químicas, cimento, etc.) ou aquecimento, entre outros.

Real Decreto 102/2011, de 28 de janeiro, em 28 de janeiro, em relação à melhoria do ar Qualidade, é:

  1. Defina e definir objetivos de qualidade do ar, com relação a concentrações de dióxido de enxofre, dióxido de nitrogênio e óxidos de nitrogênio, partículas, chumbo, benzeno , monóxido de carbono, ozônio, arsênico, cádmio, níquel e benzo (a) pireno em ar ambiente.
  2. Regular a avaliação, manutenção e melhoria da qualidade do ar em relação às substâncias listadas na seção anterior e hidrocarbonetos aromáticos Policiclic (HAP) diferente de Benzo (A) Pirene.
  3. Estabelecer métodos e critérios comuns para avaliar as concentrações de substâncias reguladas no parágrafo 1, mercúrio e depósitos de HAP e arsênico, cádmio, mercúrio, níquel e HAP.
  4. Determine as informações à população e à Comissão Europeia sobre as concentrações e depósitos das substâncias mencionadas nas seções anteriores, o cumprimento de seus objetivos de qualidade do ar, planos de melhoria e outros aspectos regulamentados nesta norma. / Li>
  5. estabelecer, para amoníaco (NH3), métodos e critérios de avaliação e estabelecer as informações para facilitar a população e troca entre administrações.

Tudo isso, a fim de evitar, prevenir e reduzir os efeitos nocivos das substâncias mencionadas na saúde humana, o meio ambiente como um todo e outros bens de qualquer natureza.

A fim de avaliar o nível de cada contaminante, as ilhas Baleares têm uma rede de vigilância e controle de qualidade do ar que mede todos esses contaminantes em tempo real: dióxido de enxofre (SO2), óxidos de nitrogênio (NOx), Monóxido (CO), partículas (PM10), ozônio (O3) e hidrocarbonetos como benzeno (Ben), tolueno (tol) e xileno (xilo).

  • PDF Explicação Principais poluentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *